ENTREVISTA – NIVEA HELUEY

1381871_547033382040247_598869524_n

Juiz-forana radicada em Dubai, Nivea Heluey – também conhecida por Biba – não poderia ter outro apelido senão esse, homônimo ao da musa do Swinging London.

Desde criança conviveu num ambiente com muita criação e negócios da moda em Juiz de Fora, com duas avós e suas maravilhosas máquinas de costura, um avô proprietário de uma loja de tecidos e sedas e também a mãe, dona de uma marca que vendia para todo o Brasil e também exportava, a Raphaela Chelini – quem é da geração 80 na cidade, vai se lembrar.

Do jornalismo diário para o fashion business, a carreira da moça foi um processo e uma experiência que Biba descreve por ela mesma em nosso bate-papo. Conta como a moda, que já estava em suas raízes, voltou a florescer em sua vida, desde o saudoso programa “A Moda da Casa”, na extinta TV Visão de Juiz de Fora.

Hoje em Dubai, Biba não para. Mesmo. Ser humano resumo da multi-tarefa, coordena seu trabalho de consultoria de moda para empresas, estilismo na sua própria marca nas Arábias, ser mãe, esposa e professora. Está com vários projetos engatilhados para 2014 (Juiz de Fora incluída) e ainda sobra espaço/tempo para uma entrevista? Claro. Como eu disse, a Biba não para.

Um mosaico que é a cara da Biba. ©Divulgação.

Sobre a transição do jornalismo diário para a moda.

Amei, me entreguei mas me cansei rápido demais. O jornalismo é um vespeiro, imparcialidade é um conceito utópico e cansei de ser vetada, calada e reprimida. Também achava um saco só dar notícias horrorosas e tive o surto final num dia de finados fazendo plantão debaixo de chuva na porta do cemitério, esperando o Presidente Itamar Franco visitar o túmulo da mãe. Fui embora e nunca mais voltei. Desisti completamente até que surgiu, através de uma grande amiga, Babi Crivellari, uma oportunidade de ter meu próprio programa e só falar de coisas boas! Formatamos o À Moda da Casa para falar de Moda, Design e Gastronomia. Foi maravilhoso.”

Sobre a Salve a Rainha e Dubai.

E foi nessa que me voltei novamente pra moda, retomando tudo o que já gostava e fazia tanto, mas agora com uma marca minha e meu próprio estilo. Foram 8 anos de Salve a Rainha e veio Dubai. Em 2010 meu marido recebeu uma proposta para trabalhar aqui. Vim conhecer e já de cara gostei do que vi! Topei na hora o desafio e já se foram 4 anos. Cheguei no maior gás, mesmo porque não fechei a loja para vir, mantive o negócio aberto porque tinha tudo a ver estabelecer um trânsito. Moda transatlântica! Mas foi mera ilusão. Em pouco menos de um ano descobri da forma mais triste possível que estava completamente enganada se achava que poderia manter minha loja linda e tão amada funcionando sem a minha presença. Encurtando a parte triste, vendi, acabou o sonho. O que me salvou foi um emprego de gerente de Marketing de uma rede de alta moda para locais. Foi muito louco, o emprego me procurou, caiu no meu colo. E assim retomei a moda mais uma vez, depois de um período bem deprê com o fim da Salve a Rainha.”

E as novidades?

“Em primeira mão, tenho a honra de apresentar a FAB – Fashion Business. Sou aquela profissional que chega e ajuda em tudo, desde a pesquisa e planejamento de coleção até a venda propriamente dita. Já comecei com alguns ótimos clientes e tudo indica que os planos estão se consolidando. Mas paralelamente à FAB, mantenho a Just Be, uma marca pra me divertir! Produzo quando quero, faço peças sob encomenda, não tenho ponto fixo e sigo meu ritmo. Por não ter nenhuma pressa e necessidade de seguir calendários de lançamentos, as coleções são preparadas com calma, posso viajar, buscar elementos novos e pontuações super especiais. Minhas clientes Just Be são muitas brasileiras, mas também latinas, europeias e algumas árabes. Pra falar a verdade, elas me cobram mais produção, mas não quero ter pressa de novo. Deixo a pauleira e a energia atômica para as minhas clientes FAB, que são marcas e empreendedores, então precisam seguir um cronograma. Já a Just Be é um produto planejado, elaborado, que ficou ali sendo preparado com tranquilidade. Hoje como consultora vejo ainda mais de perto as antecipações do mercado, a pressa, a correria. Como não dá pra mudar o sistema, ofereço eu mesma uma contrapartida. Just Be é uma evolução da Salve a Rainha, que já tinha o foco na exclusividade. Agora é exclusividade com muita individualidade. E tudo faz mais sentido, sinto isso até nos moodboards. Mais maturidade, eu acho. Consigo me enxergar muito mais no resultado final.”

Salve a Biba!

Anúncios