ENTREVISTA – ROBERTA BRANDÃO

546775_591290960886094_1556777082_n

 “Administrar uma marca de moda é exaustivo, gostaria de imprimir mais conceito nas minhas coleções.”

Formada em Administração, mas com os dois pés fincados na moda desde criança por influência da mãe, Roberta Brandão abre as portas da sua primeira loja em Juiz de Fora na próxima quinta-feira, dia 06 de junho, a partir das 17h.

Uma loja conceito, como a estilista mesmo define, que vai delinear um novo tipo de approach com o seu público-alvo: atendimento personalizado, com perfume couturier, segundo Roberta me conta em entrevista, lá mesmo, nos bastidores do Facebook.

Jovem e talentosa, Brandão está sempre atenta aos detalhes da comunicação de sua marca – quem conferiu o  making-of do seu último inverno 2013 pôde perceber o que digo. É valorizando os bons profissionais da cidade que Roberta Brandão faz crescer sua marca. Bom gosto define e o mercado agradece. 

 Raquel Gaudard

Como a moda entrou na sua vida?

Desde muito pequena, minha mãe adorava fazer roupas pra mim. Ela se formou em Artes, então era muito comum customizar minhas roupas, fazer enfeites de cabelo, papéis de carta… ela sempre desenhou muito bem.

Quando eu tinha mais ou menos cinco anos de idade, nos mudamos de Belo Horizonte para Visconde do Rio Branco. Foi quando ela começou com uma confecção de fato, de camisaria silkada, com o nome “Impressão Digital”.

O trabalho foi crescendo, se aprimorando e hoje ela tem uma confecção de roupas de festa, que vende pro Brasil inteiro, com uma estrutura maior. Inevitavelmente isso tudo me influenciou muito.

E por quê Juiz de Fora?

Rio Branco é muito pequena, vim pra cá aos 15, para me preparar para o vestibular.

Que foi para?

Me formei em Administração de Empresas com habilitação em Marketing. Trabalhei durante um ano depois de formada e então decidi começar a cursar Moda, que sempre foi meu sonho. No segundo período da faculdade, desenvolvi meu plano de negócios, com nome, logomarca e fiz minhas primeiras peças, tudo bem devagarinho…

  Raquel Gaudard

Mas você não teve interesse em tentar logo um curso de Moda, no lugar do de Administração?

  Roberta Coutinho Brandão de Castro

Sim, muito, mas meus pais insistiram para que eu fizesse Administração primeiro.

  Raquel Gaudard

E você se arrepende?

  Roberta Coutinho Brandão de Castro

Hoje não, nossa, não mesmo! Mas na época foi muito difícil, achava que Administração não tinha nada a ver comigo.

  Raquel Gaudard

Como é administrar uma marca de moda?

Exaustivo. Tudo muito complicado no início. Eu gosto muito da parte estratégica do Marketing, é a parte que eu mais gosto na Administração, mas confesso que gostaria de ser menos gestora e mais Designer. Poder imprimir mais conceito nas coleções…

 Raquel Gaudard

E o que falta para isso acontecer?

Falta estrutura, equipe, acertar os parceiros, fornecedores e tempo! Sou bem geração Y. Ligada 24h em tudo que acontece e isso, às vezes, atrapalha. Gera uma ansiedade nem sempre saudável… Mas as coisas vão se acertando com o tempo. Os clientes vão fidelizando a marca, que naturalmente vai ganhando nome.

  Raquel Gaudard

Que é o seu, né? Você não tem medo dessa associação, digo, muitos estilistas já negociaram a marca que era o seu próprio nome… Você sempre quis que a sua marca tivesse o seu nome, mesmo?

Não, fui bem resistente no início. Acho que gera uma exposição desnecessária, que eu às vezes não gosto muito. Ainda mais nos dias virtuais de hoje.

Muitas pessoas falam que eu tenho de trabalhar mais meu marketing pessoal. E isso me cansa, não poder sair de casa de tênis e moletom! A gente trabalha demais (demais mesmo!) e tem de estar sempre linda, magra e impecável para a sociedade.

Mas eu não conseguia encontrar um nome bacana para marca que eu me identificasse e aí acabou sendo o meu, mesmo!

Entendo…  e sobre o seu processo criativo, como você gosta de trabalhar, o que te inspira?

Sem dúvida o que mais me inspira é o trabalho artesanal, herança da minha mãe… amo texturas, bordados, aplicações. Minimalismo não é muito a minha praia. Como eu não tenho uma estrutura para aplicar esses elementos como eu gostaria, nas coleções, acabo optando por tecidos diferenciados. Tanto em estampas, quanto em aplicações! Amo design de superfícies têxteis.

 Raquel Gaudard

E você é boa de costura? 🙂 Digo, você sabe costurar ou a sua praia é mais a criação?

Não, hehehe – me virei na facauldade com os trabalhos, se não tinha ninguém, eu mesma costurava. Mas profissionalmente, não me atrevo. Minha praia é o bordado, criação de texturas em cima da moulage.

rb1

Campanha outono-inverno 2013 Roberta Brandão. (c)Maria Andrade. Modelo: Jaqueline Dantas.

Eu percebo uma preocupação nos detalhes, na comunicação da sua marca – fotografia, modelos, site, etc… rendendo sempre um material muito bom. Você tem encontrado profissionais em Juiz de Fora que atendam às suas expectativas?

São raros, não vejo comunicadores aqui interessados em se especializar em moda – Juiz de Fora é muito carente nesse setor. De modo geral, eu mesma acabo criando as minhas campanhas. O making of e a fotografia da minha atual coleção foram realizados por profissionais locais – esses, excelentes por sinal, fiquei muito satisfeita com o resultado, o material está repercutido muito bem. A modelo eu trouxe de fora.

Making of assinado por Henrique Vale. Música: The Limiñanas – Un Ballade Pour Clive

Li que tem uma loja conceito chegando por aí… explica melhor pra gente!

Detalhes do projeto da nova loja conceito de Roberta Brandão. A inauguração é dia 6 de junho.

  Roberta Coutinho Brandão de Castro

É o projeto da nossa primeiro loja, o objetivo dela é explorar alguns elementos novos, uma linha mais festa, com  atendimento personalizado. Mas a pegada é também casual chic. No verão nós vamos entrar com um pouco de malha, que não era meu forte. Mas senti essa necessidade, também para loja online.

 Raquel Gaudard

Brasileira adora uma malha…

 Roberta Coutinho Brandão de Castro

Pois é. São produtos que seriam mais “em conta”. Mas eu sou muito chata pra comprar malha, por isso tem de ser um material bacana e diferente.

 Raquel Gaudard

Ah! Quase ia me esquecendo de perguntar uma coisa: queria saber sobre aquela proposta de clutchs com material reaproveitado – você faz com sobras de aviamentos e tecidos? Gosto muito da ideia!

 Roberta Coutinho Brandão de Castro

Chamamos de linha Reused. Essa ideia veio no meio da faculdade, pegava os “restos” das criações da minha mãe e gostava muito do resultado. Mas o mérito das criações da linha Reused para RB são todos do João Pedro Basques, que trabalha comigo. Se puder citar…

575583_309175969214730_608633288_n

Clutchs da linha Reused, João Pedro Basques para Roberta Brandão. Modelo: Luiza Rasmini (Élysée Model Management). (c) Marina Costa.

———-

E para citar não só João Pedro Basques, que desenvolve lindas peças com material reaproveitado, mas a equipe toda que trabalhou com Roberta nessa coleção outono-inverno 2013, a ficha técnica:
 
Fotografia – 
Maria Andrade Toscano Moreira
Fotografia de bastidores – 
Gabi Muller
Yasmin Clavinho
Modelo – 
Jaqueline Dantas
Beauty – 
Victor Fish
Assessoria de Produção –
Bianca Lopes
Felipe Panizze
João Pedro Basques
Direção de Criação – 
Roberta Brandão 
Making Of – 
Henrique Vale