ENTREVISTA – VINÍCIUS ROMÃO

VINÍCIUS-ROMÃO

Vinícius Romão, 29, é  juiz-forano e designer gráfico – graduado pela Estácio JF em Publicidade e Propaganda. Para ampliar seus horizontes, hoje cursa filosofia na UFJF e garante que a vida é sua principal fonte de inspiração. Mas algo o incomoda em sua carreira: “tenho desenhos no papel que foram pensados para serem digitalizados e nunca foram. Casa de ferreiro, espeto de pau” – conclui, com pesar.

É Romão o responsável pela diagramação (linda!) da Revista F. Cultura de Moda – publicação da F.Works Produtora – através da República Comunicação.

De muitas formas, há algo de autor ali, sua criatividade é sempre bem-vinda na hora de sugerir o layout de cada edição. Não se preocupe tanto, Vinícius…

 Raquel Gaudard

Ser designer gráfico é um fim ou ainda um caminho na sua vida profissional?

 Vinicius Romão

Sem dúvida, um caminho. Em junho fui conferir a abertura da Bienal de Design Gráfico, em SP, e rolou a apresentação de alguns cases selecionados por eles. O que eu vi foi uma variedade de caminhos do design, que iam desde um projeto para a última turnê da Marisa Monte até um game de celular para divulgação de uma banda de rock. Nisto a gente percebe o quanto esta área é abrangente e o tamanho de possibilidades que ela abraça.

 Raquel Gaudard

E o que você mais gosta de “abraçar” com o design, hoje em dia, é?

 Vinicius Romão

Não vou especificar um tipo de design em si, porque gosto da variedade, isso me enriquece profissionalmente, gera desafios, conhecimento e mantém a paixão pelo trabalho. Mas tenho um gosto especial por projetos maiores, daqueles que levam dias para serem finalizados, que tomam o seu pensamento o dia todo e exigem de você um esforço de pesquisa. Esses assim, geralmente envolvem uma equipe, com diferentes profissionais, onde cada um tem o seu papel e o design é uma parte disso. Ao final, o resultado é mais gratificante e partilhar isso em equipe também é mais prazeroso.

 Raquel Gaudard

Isso quer dizer que você curte fazer a Revista F. Cultura de Moda? ;)

 Vinicius Romão 

E eu sou louco de dizer que não? Rs. A Revista F. é um exemplo, sim. Gosto de fazê-la exatamente por isso, por ser um trabalho que exige um tempo maior de dedicação e por ser feita em conjunto. O legal é ver que todos os envolvidos se comprometem a fazer algo com qualidade e pelo prazer de fazer bem feito.

 Raquel Gaudard

Que bom! Mas até hoje, qual foi o job que você mais gostou de fazer em termos de design?

 Vinicius Romão Em geral, quase todos os trabalhos que faço me dão algum prazer e me ensinam um pouco, por isso acho mais fácil lembrar de algum que eu não tenha gostado de criar. Mas claro, existem aqueles que foram mais importantes pra mim profissionalmente.

Na própria Revista F, na edição 5 (ainda como DUETTO FASHION) vocês me pediram uma diagramação especial numa matéria do Daniel Varotto, uma entrevista com cinco pessoas de diferentes cidades do mundo, falando sobre a efemeridade da vida noturna. Era a terceira edição que eu fazia e, por ser um projeto que já existia, vinha seguindo um padrão estético em todas as páginas. Nessa matéria, pela primeira vez eu pude “brincar” um pouco mais. Isso foi importante, porque ali eu percebi que havia espaço pra fazer algo diferente na revista e que eu poderia ousar e arriscar mais nas diagramações seguintes. O que deu origem a outras páginas bem legais pra mim, como a da Witch House, nessa última edição número 9.

NUIT EPHEMERE - 02-03 WITCH HOUSE-2

Há também um catálogo de inverno que fiz para Arpel. Esse foi importante por ser o primeiro grande trabalho que eu fazia aqui na agência e precisava ser bom. Felizmente foi e me garantiu uma confiança para realizar outros projetos.

461672_3539178728526_124665823_o

 Vinicius Romão

Agora, coisa minha? Taí uma pergunta que eu gostaria de pular, mas que vira-e-mexe eu mesmo me confronto. E cara, esse trampo não existe. Ando me cobrando muito isso. Tenho desenhos no papel que foram pensados para serem digitalizados e nunca foram. Casa de ferreiro, espeto de pau. Não acho bonito dizer isso, mas a verdade é que não tenho nem um cartão-de-visitas próprio. Nem uma marquinha com meu nome. Nada. Ando mesmo precisando de um tempo pra mim.

 Raquel Gaudard

Nossa, jurava que fosse ver uma coisa autoral sua… Anyway, você escolheu as artes que são as minhas favoritas também. Mas, o que te inspira?

 Vinicius Romão

A vida. É pra onde vai a maior parte do meu pensamento.

 Raquel Gaudard

De forma filosófica? Questionando ou contemplando?

 Vinicius Romão

Questionando e contemplando. Não só de uma maneira crítica, mas também provocativa, no sentido real da coisa, de provocar uma ação. Porque explanar apenas como satisfação de abstração da mente não leva à produção alguma.

—-

Confira todas as revistas F. diagramadas até hoje por Romão. A partir da edição 3, o layout leva a assinatura do designer : www.fworksprodutora.com.br/revistaf 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s